Estética da remixabilidade

Três leis básicas da cibercultura remix:

“1. A liberação do pólo de emissão: o excesso e a circulação virótica da informação representam a emergência de vozes e discursos anteriormente reprimidos pela edição de informação nas mídias de massa.

2. A rede está em todos os lugares. Trata-se do princípio de conectividade generalizada que teve início com a transformação do computador pessoal em computador coletivo, desde o surgimento da Internet, e o atual computador coletivo móvel nesta era da ubiqüidade e da computação pervasiva permitidas pelos celulares e redes wi-fi.

3. A lei da reconfiguração. Não apenas uma mídia reconfigura a outra, mas também modificam-se as estruturas sociais, as instituições e as práticas comunicacionais.”

Santaella, dialogando com André Lemos.

SANTAELLA, Lucia. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007. P 270.