Design thinking e os três tipos de raciocínio

Segue um resumo da minha contribuição para o site da Rede Brasileira de Pesquisa em Semiótica Peirceana. A rede é composta por um grupo de pesquisadores de todo o Brasil especialistas na obra de Charles S. Peirce.

Nesta postagem, procurei explorar as relações entre o design e a semiótica, para além da já conhecida aplicação da teoria dos signos. Junto com alguns outros autores, acredito que a interseção entre a semiótica e o design oferece um relevante campo de estudos que ainda não foi suficientemente explorado.

Design thinking e os três tipos de raciocínio

Resumo:

O objetivo desta reflexão é propor uma analogia entre os ciclos metodológicos do design thinking e os três tipos de raciocínio desenvolvidos por Charles Peirce: a abdução, a dedução e a indução. Argumentamos que os procedimentos metodológicos propostos pelo design thinking – inspiração, ideação e implementação – correspondem aos tipos de raciocínio, necessários para a elaboração de hipóteses e para a validação das soluções. Nesse sentido, esta reflexão pretende reforçar que a semiótica apresenta-se como um relevante fundamento para as práticas contemporâneas do design.

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.