Arquivo mensais:setembro 2013

Fortuna, ou acaso “bem-sucedido”

A Pinacoteca de São Paulo está recebendo uma exposição imperdível do artista William Kentridge. Fui lá conferir neste último final de semana. A exposição se chama “Fortuna” (mais no sentido do “fortuito” e menos da “riqueza material”).

Em linhas gerais, a exposição trata do processo criativo do artista. Há vários videos  que mostram Kentridge produzindo suas obras. Ele anda, gesticula, escreve, desenha. As animações possuem um traço bem expressivo, forte, em tons escuros e contrastados. Em seus filmes, ele trabalha muito bem com sobreposições, loops, desenho sobre foto, gravura sobre desenho, recortes, colagens.

Além das animações e videos, que já valeriam a visita, as esculturas e gravuras também são muito interessantes. Há litogravuras, esculturas com ferragens, colagens com páginas de livros, desenhos com carvão.

Ele usa várias técnicas diferentes, mas sempre mantendo uma linha bastante coerente. Alguns elementos simples do cotidiano dele estão presentes em quase todas as obras, tais como uma xícara branca de café, uma tesoura, um chapéu panamá e uma cafeteira italiana.

Para mim, as obras transmitiram algumas sensações interessantes: melancolia, depressão, delicadeza; mas, ao mesmo tempo, com ironia e bom-humor. Um outro aspecto muito interessante é a referência à história do cinema, uma homenagem aos primórdios da animação. Há gravuras que podem ser vistas com lentes que simulam o efeito 3D dos óculos atuais, discos perfurados que giram sobre figuras para simular um breve filme animado, videos que lembram as experiências de Meliés na virada do século.

A exposição ficará na pinacoteca de SP até o final de novembro de 2013.