O “descobrimento” da América

Mapa T-O de Isidoro de Sevilha

“Depois do ‘descobrimento’ a cosmologia cristã incorporou a América como o quarto elemento em um mundo que anteriormente se considerava tripartido, e que compreendia a Ásia, a África e a Europa. (…) Quem se encarregou de dividir o mundo nesses três continentes antes do descobrimento do quarto? (…) Somente os cristãos do Ocidente dividiam o mundo em três partes, cada uma das quais dedicada aos três filhos de Noé: Ásia, a Sem; África, a Caim; e Europa, a Jafet. (p. 48)

Mapa T-O, La Fleur des Histoires, 1459-1463, de Jean Mansel.

Assim como os habitantes de Tawantinsuyu e Anáhuac não sabiam que viviam em um continente chamado América, os chineses, os japoneses e os hindus não sabiam que viviam em um continente chamado Ásia (o mesmo se aplica aos aborígenes dos territórios que logo receberam o nome de Nova Zelândia e Austrália). Quem sabia que os incas e os astecas viviam na América e que os chineses e os japoneses estavam na Ásia? Os cristãos do Ocidente, que foram os que traçaram os mapas e batizaram suas regiões; eram eles os únicos que sabiam. Como e quando souberam os chineses, os japoneses e os outros habitantes da Ásia que viviam em um continente com esse nome? (p. 62)

MIGNOLO, Walter. La idea de América Latina: la herida colonial y la opción decolonial. Barcelona: Editoral Gedisa, 2007.

Leave a Reply